4 de Julho de 2014

E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. 
Romanos 8:28

Deus não abandona aqueles que vêem a Ele. Se vem tribulação, alegremo-nos, porque mesmo em tribulação Deus está atento e não te vai desiludir. 

Em tudo somos mais que vencedores em Cristo Jesus.


4.7.14 Isabel
E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. 
Romanos 8:28

Deus não abandona aqueles que vêem a Ele. Se vem tribulação, alegremo-nos, porque mesmo em tribulação Deus está atento e não te vai desiludir. 

Em tudo somos mais que vencedores em Cristo Jesus.


10 de Maio de 2014




- O canto inferior de uma construção (alicerce) ou a chave de uma abóbada. Refere-se a Jesus, a Pedra que os construtores rejeitaram. Refere-se a Cristo, a declaração de Pedro sobre quem era Jesus, declaração que deu conta do que Jesus era e sobre aquela declaração (de que Ele era o Cristo), a Igreja foi edificada. Muitos interpretam que é sobre Pedro, mas Jesus fez trocadilho com as palavras. Jesus não se referia a Pedro e sim à declaração que Pedro fez ao dizer que edificaria a Sua Igreja. Pedro disse que Jesus era o Cristo e Jesus fez o mesmo com Pedro, dizendo que ele era pedra. Apenas trocadinhos com as palavras, para deixar claro que da mesma forma que o nome de Pedro significava pedra, Ele era o Cristo. E a Pedra que Ele edificou a Sua Igreja foi a declaração de Pedro, de que Ele era o Cristo. Logo, sobre Ele mesmo. Da mesma forma que na representação do corpo, Ele é a cabeça, a parte principal, pensante, comandante, no exemplo da construção Ele é a pedra angular, a principal, a que mantém em ordem a construção.

Fonte: Dicionário Bíblico -
http://www.compartilhandonaweb.com.br/  


10.5.14 Isabel



- O canto inferior de uma construção (alicerce) ou a chave de uma abóbada. Refere-se a Jesus, a Pedra que os construtores rejeitaram. Refere-se a Cristo, a declaração de Pedro sobre quem era Jesus, declaração que deu conta do que Jesus era e sobre aquela declaração (de que Ele era o Cristo), a Igreja foi edificada. Muitos interpretam que é sobre Pedro, mas Jesus fez trocadilho com as palavras. Jesus não se referia a Pedro e sim à declaração que Pedro fez ao dizer que edificaria a Sua Igreja. Pedro disse que Jesus era o Cristo e Jesus fez o mesmo com Pedro, dizendo que ele era pedra. Apenas trocadinhos com as palavras, para deixar claro que da mesma forma que o nome de Pedro significava pedra, Ele era o Cristo. E a Pedra que Ele edificou a Sua Igreja foi a declaração de Pedro, de que Ele era o Cristo. Logo, sobre Ele mesmo. Da mesma forma que na representação do corpo, Ele é a cabeça, a parte principal, pensante, comandante, no exemplo da construção Ele é a pedra angular, a principal, a que mantém em ordem a construção.

Fonte: Dicionário Bíblico -
http://www.compartilhandonaweb.com.br/  


9 de Janeiro de 2014


"Eu os fiz sofrer, mas foi para purificá-los, como a prata é purificada na fornalha" (Is 48.10)

Não é a palavra como uma chuva suave, amenizando a fúria das chamas ? Não é ela uma armadura de amianto, contra o qual o fogo não tem poder ? Que venha a aflição - Deus me escolheu. Pobreza, você pode bater à minha porta, pois Deus já está nesta casa, Ele me escolheu. Doença, você pode intrometer-se, pois eu tenho um bálsamo pronto - Deus me escolheu. Venha o que me vier neste vale de lágrimas, eu sei que Ele me escolheu.

Não tema, ó crente; o Senhor Jesus está com você. Em todas as suas ardentes provações, a presença dEle é o seu conforto e segurança. Ele nunca abandonará a quem escolheu para Si mesmo. "Não temas, porque eu sou contigo" é a promessa segura que ele dá aos Seus escolhidos que estão "na fornalha da aflição".

O fardo do sofrimento parece uma lápide pendurada ao nosso pescoço, quando na verdade é o peso necessário para conservar no fundo um mergulhador, que está em busca de pérolas.


Fonte: Portal do Altíssimo
9.1.14 Isabel

"Eu os fiz sofrer, mas foi para purificá-los, como a prata é purificada na fornalha" (Is 48.10)

Não é a palavra como uma chuva suave, amenizando a fúria das chamas ? Não é ela uma armadura de amianto, contra o qual o fogo não tem poder ? Que venha a aflição - Deus me escolheu. Pobreza, você pode bater à minha porta, pois Deus já está nesta casa, Ele me escolheu. Doença, você pode intrometer-se, pois eu tenho um bálsamo pronto - Deus me escolheu. Venha o que me vier neste vale de lágrimas, eu sei que Ele me escolheu.

Não tema, ó crente; o Senhor Jesus está com você. Em todas as suas ardentes provações, a presença dEle é o seu conforto e segurança. Ele nunca abandonará a quem escolheu para Si mesmo. "Não temas, porque eu sou contigo" é a promessa segura que ele dá aos Seus escolhidos que estão "na fornalha da aflição".

O fardo do sofrimento parece uma lápide pendurada ao nosso pescoço, quando na verdade é o peso necessário para conservar no fundo um mergulhador, que está em busca de pérolas.


Fonte: Portal do Altíssimo

30 de Dezembro de 2013

«Ora, havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. Este foi ter com Jesus, de noite, e disse-lhe: Rabi, sabemos que és Mestre, vindo de Deus; pois ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele.
Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te haver dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento sopra onde quer, e ouves a sua voz; mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode ser isto?
Respondeu-lhe Jesus: Tu és mestre em Israel, e não entendes estas coisas? Em verdade, em verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testemunhamos o que temos visto; e não aceitais o nosso testemunho! Se vos falei de coisas terrestres, e não credes, como crereis, se vos falar das celestiais?» Nicodemos era um fariseu, mestre de Israel. Apesar de ser um homem muito instruído e com um cargo muito importante, ele precisou de saber que necessitava nascer de novo se queria entrar no reino de Deus.
Ele conhecia Jesus. No entanto esse conhecimento não foi o suficiente para garantir a Nicodemos que iria para o céu.
Ele via Jesus operar muitos milagres, e tinha a certeza que Jesus era um homem de Deus. Mas foi necessário que Jesus lhe dissesse que sem o novo nascimento não é possível entrar no reino de Deus.
Os nossos conhecimentos bíblicos, não nos garantem a vida eterna.
Há muita gente que conhece a bíblia “por dentro o por fora”. Já a leram algumas vezes, e sabem até discutir alguns assuntos bíblicos. Mas isso não é garantia de que irão para o céu quando morrerem.
Jesus disse: «Eu sou o caminho, e a verdade e a vida».
Jesus é o caminho para onde? Onde precisamos que Jesus nos leve?

«Jo 14:4-6 E para onde eu vou vós conheceis o caminho.
Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?
Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. »


Temos que nascer de novo. É através do novo nascimento que Cristo vem habitar nos nossos corações na pessoa do Espírito Santo. Nicodemos não percebeu o que é o novo nascimento porque se trata duma "operação" espiritual, e o que é espiritual não é explicável. É pela fé. Jesus fez as comparações possíveis de compreensão a fim de que Nicodemos pudesse perceber comparando o novo nascimento com situações terrenas. Mas...
Enquanto o homem não nascer de novo, não pode compreender as coisas do Espírito, porque elas se discernem espiritualmente.

1 Cor. 2.14 – Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.
Eze 36:25-27 Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei.
Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.
Ainda porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis as minhas ordenanças, e as observeis.
30.12.13 Isabel
«Ora, havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. Este foi ter com Jesus, de noite, e disse-lhe: Rabi, sabemos que és Mestre, vindo de Deus; pois ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele.
Respondeu-lhe Jesus: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te haver dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento sopra onde quer, e ouves a sua voz; mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode ser isto?
Respondeu-lhe Jesus: Tu és mestre em Israel, e não entendes estas coisas? Em verdade, em verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testemunhamos o que temos visto; e não aceitais o nosso testemunho! Se vos falei de coisas terrestres, e não credes, como crereis, se vos falar das celestiais?» Nicodemos era um fariseu, mestre de Israel. Apesar de ser um homem muito instruído e com um cargo muito importante, ele precisou de saber que necessitava nascer de novo se queria entrar no reino de Deus.
Ele conhecia Jesus. No entanto esse conhecimento não foi o suficiente para garantir a Nicodemos que iria para o céu.
Ele via Jesus operar muitos milagres, e tinha a certeza que Jesus era um homem de Deus. Mas foi necessário que Jesus lhe dissesse que sem o novo nascimento não é possível entrar no reino de Deus.
Os nossos conhecimentos bíblicos, não nos garantem a vida eterna.
Há muita gente que conhece a bíblia “por dentro o por fora”. Já a leram algumas vezes, e sabem até discutir alguns assuntos bíblicos. Mas isso não é garantia de que irão para o céu quando morrerem.
Jesus disse: «Eu sou o caminho, e a verdade e a vida».
Jesus é o caminho para onde? Onde precisamos que Jesus nos leve?

«Jo 14:4-6 E para onde eu vou vós conheceis o caminho.
Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?
Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. »


Temos que nascer de novo. É através do novo nascimento que Cristo vem habitar nos nossos corações na pessoa do Espírito Santo. Nicodemos não percebeu o que é o novo nascimento porque se trata duma "operação" espiritual, e o que é espiritual não é explicável. É pela fé. Jesus fez as comparações possíveis de compreensão a fim de que Nicodemos pudesse perceber comparando o novo nascimento com situações terrenas. Mas...
Enquanto o homem não nascer de novo, não pode compreender as coisas do Espírito, porque elas se discernem espiritualmente.

1 Cor. 2.14 – Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.
Eze 36:25-27 Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei.
Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.
Ainda porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis as minhas ordenanças, e as observeis.

O antigo tanque de Betesda, existiu na parte Norte de Jerusalém, próximo ao mercado das ovelhas. Um anjo descia em certo tempo ao tanque e agitava a água, e cada vez que isso acontecia, o primeiro que ali descesse ficava curado das suas enfermidades. O nome Betesda pode ser traduzido como “lugar de derramamento”, “casa da graça” ou ainda “casa de misericórdia”.



Betesda  havia se transformado em lugar de peregrinação, centenas de pessoas se aglomeravam ao seu  redor  na espera do mover das águas e da realização de milagres.



Diante de tamanha multidão esperando o agitar das águas, Jesus viu um homem, que estando ali, não tinha hipótese nenhuma de alcançar o seu milagre. Este homem ia para aquele lugar em busca da sua cura, mas a sua própria doença, o impedia de se movimentar até ao local de onde se poderia atirar à água.



Jesus ia para Jerusalém para a festa da Páscoa, e no seu caminho foi até Betesda a fim de satisfazer as necessidades do povo. E Jesus chegou ali e no meio de uma multidão de doentes, ouviu o clamor de um homem gritando por ajuda.



Perguntou então Jesus ao homem, “queres ficar são”?

“Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me coloque no tanque” Jo 5:7.



O homem sabia que ia ficar curado. O impedimento era não ter ninguém que o atirasse à água.

Certamente este homem sentia-se abandonado. Doente, incapacitado até de colocar em prática a sua fé. “não tenho ninguém” disse ele a Jesus. Ele tinha a certeza que se caísse dentro daquele tanque quando a água se movimentasse, ficaria a andar pelo seu próprio pé. Mas não podia chegar  lá. Estava ali diante dele a hipótese de ser curado, mas era impossível alcançá-la.



Este homem dependia de alguém com misericórdia em seu coração, alguém que estivesse disposto a ajudá-lo, alguém que sentisse em seu coração o desejo de lhe dizer “não percas a esperança porque o teu dia vai chegar”, alguém que estivesse disponível para passar tempo com ele, ali à beira da água, sem se preocupar com a sua própria vida, mas que dispusesse do seu tempo ali ao pé dele, atento junto com ele ao movimento das águas.

Era preciso investir neste homem. A fé ele já tinha.



A mulher do fluxo de sangue também procurou uma oportunidade de tocar as vestes de Jesus, dizia ela que “se eu tocar as suas vestes ficarei curada”. Ela lutou, correu, expôs-se a grandes perigos, até de apedrejamento, por causa da cultura daquela época em que era considerada “imunda” a mulher durante o período menstrual. Mas ela lutou contra tudo e todos com o objectivo de tocar em Jesus.



Há alguém à nossa volta que precisa de ajuda?



O que podemos aprender com o abandono do paralitico por parte dos peregrinos em Betesda?  Buscar a Deus é bem diferente de buscar milagres. Um coração amoroso, encontraria naquele e em outros incapazes de andar, a oportunidade para servir. Servir é marca dos filhos de Deus. É claro que aquele homem clamou por ajuda. Jesus passava nesse dia por ali e ouviu o seu clamor.



Betesda retrata: o  mundo, a igreja, as religiões e também a Salvação.

Para alguns o tanque era místico, o poder estava nas águas e não no Senhor das águas.

Para outros,  Betesda serviu para devolver a saúde, mas o espírito continuou sedento, em sequidão.

Betesda era um ritual, tal qual o praticado pelos hindus ao banharem-se no  rio Ganges.

Betesda, era o egoísmo, a indiferença, a falta de amor ao próximo, dos homens que  só pensavam em seu próprio bem estar e desconsideravam o outro.

Mas, Jesus esteve em Betesda e realizou a cura fora da água, do lado de fora do tanque, porque Ele é a Água da vida, a fonte!



De Onde me virá o socorro? Sl 121:1



Nosso socorro e salvação não consiste em homens, nem em religiões, mas em Cristo Jesus.

Ele vai de encontro aos corações humildes e quebrantados. Aquele solitário paralítico às margens do Betesda, quem sabe, se considerava o menor dos homens, mas tinha algo de grande nele: a fé. Ninguém pode acusá-lo de incredulidade. 

Penso que em sua posição (deitado na cama) ele olhou para o céu e conversou com Deus. Quem sabe ele chorou amargamente em seu clamor a Deus, e em profundo lamento.

Homens não viram, mas Jesus viu no que  foi atraído e o curou.



Mais lições em Betesda
Caminhar para lá  e esperar o movimento das águas  é fazer parte do sobrenatural, dos sinais de Deus para os homens. Sem dúvida, o tanque era uma dádiva, um bálsamo, uma solicitude dos corações sofridos e marcados pela doença. Contudo, o amor e a misericórdia estavam distantes dali. Os olhares concorriam para as águas e desprezavam o Senhor das águas. Quantas pessoas tiveram um intimo encontro  com Jesus em Betesda?

A Bíblia nos diz que um só homem.  



Os fariseus estavam lá, mas era sábado e sequer concordaram com a cura realizada por Jesus: “É sábado, não te é lícito levar a cama” João 5:10. De culto ao exterior viviam os fariseus, amar era um verbo por demais doloroso para eles, tão impressionados com rituais. Nem mesmo os milagres extraordinários vistos no tanque, transformavam aqueles endurecidos corações.



Um dia os fariseus interrogaram Jesus sobre quando havia de vir o reino de Deus, Jesus respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior.  Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.  Lucas 17:20-21

O que de maior deve existir em nós é a sede por Deus, é a vontade de nos relacionarmos com Ele e obedecer-lhe. Isso não requer sacrifício, porque estes não agradam a Deus, mas implicam humildade.



“Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” Tg 4:6.



Encontrar Jesus e ser resgatado para o Seu Reino em vida abundante e eterna, não é privilégio de uma minoria, de eleitos, nada disso. Ele veio para todos ( Jo 3:16) e todo o que Nele se firma, encontra a Vida, mesmo quando chega a morte: "Eu sou a ressurreição e a vida . Quem crê em mim, ainda que morra viverá." Jo 11:25. Que haja em nós essa humilde busca e entrega.
30.12.13 Isabel

O antigo tanque de Betesda, existiu na parte Norte de Jerusalém, próximo ao mercado das ovelhas. Um anjo descia em certo tempo ao tanque e agitava a água, e cada vez que isso acontecia, o primeiro que ali descesse ficava curado das suas enfermidades. O nome Betesda pode ser traduzido como “lugar de derramamento”, “casa da graça” ou ainda “casa de misericórdia”.



Betesda  havia se transformado em lugar de peregrinação, centenas de pessoas se aglomeravam ao seu  redor  na espera do mover das águas e da realização de milagres.



Diante de tamanha multidão esperando o agitar das águas, Jesus viu um homem, que estando ali, não tinha hipótese nenhuma de alcançar o seu milagre. Este homem ia para aquele lugar em busca da sua cura, mas a sua própria doença, o impedia de se movimentar até ao local de onde se poderia atirar à água.



Jesus ia para Jerusalém para a festa da Páscoa, e no seu caminho foi até Betesda a fim de satisfazer as necessidades do povo. E Jesus chegou ali e no meio de uma multidão de doentes, ouviu o clamor de um homem gritando por ajuda.



Perguntou então Jesus ao homem, “queres ficar são”?

“Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me coloque no tanque” Jo 5:7.



O homem sabia que ia ficar curado. O impedimento era não ter ninguém que o atirasse à água.

Certamente este homem sentia-se abandonado. Doente, incapacitado até de colocar em prática a sua fé. “não tenho ninguém” disse ele a Jesus. Ele tinha a certeza que se caísse dentro daquele tanque quando a água se movimentasse, ficaria a andar pelo seu próprio pé. Mas não podia chegar  lá. Estava ali diante dele a hipótese de ser curado, mas era impossível alcançá-la.



Este homem dependia de alguém com misericórdia em seu coração, alguém que estivesse disposto a ajudá-lo, alguém que sentisse em seu coração o desejo de lhe dizer “não percas a esperança porque o teu dia vai chegar”, alguém que estivesse disponível para passar tempo com ele, ali à beira da água, sem se preocupar com a sua própria vida, mas que dispusesse do seu tempo ali ao pé dele, atento junto com ele ao movimento das águas.

Era preciso investir neste homem. A fé ele já tinha.



A mulher do fluxo de sangue também procurou uma oportunidade de tocar as vestes de Jesus, dizia ela que “se eu tocar as suas vestes ficarei curada”. Ela lutou, correu, expôs-se a grandes perigos, até de apedrejamento, por causa da cultura daquela época em que era considerada “imunda” a mulher durante o período menstrual. Mas ela lutou contra tudo e todos com o objectivo de tocar em Jesus.



Há alguém à nossa volta que precisa de ajuda?



O que podemos aprender com o abandono do paralitico por parte dos peregrinos em Betesda?  Buscar a Deus é bem diferente de buscar milagres. Um coração amoroso, encontraria naquele e em outros incapazes de andar, a oportunidade para servir. Servir é marca dos filhos de Deus. É claro que aquele homem clamou por ajuda. Jesus passava nesse dia por ali e ouviu o seu clamor.



Betesda retrata: o  mundo, a igreja, as religiões e também a Salvação.

Para alguns o tanque era místico, o poder estava nas águas e não no Senhor das águas.

Para outros,  Betesda serviu para devolver a saúde, mas o espírito continuou sedento, em sequidão.

Betesda era um ritual, tal qual o praticado pelos hindus ao banharem-se no  rio Ganges.

Betesda, era o egoísmo, a indiferença, a falta de amor ao próximo, dos homens que  só pensavam em seu próprio bem estar e desconsideravam o outro.

Mas, Jesus esteve em Betesda e realizou a cura fora da água, do lado de fora do tanque, porque Ele é a Água da vida, a fonte!



De Onde me virá o socorro? Sl 121:1



Nosso socorro e salvação não consiste em homens, nem em religiões, mas em Cristo Jesus.

Ele vai de encontro aos corações humildes e quebrantados. Aquele solitário paralítico às margens do Betesda, quem sabe, se considerava o menor dos homens, mas tinha algo de grande nele: a fé. Ninguém pode acusá-lo de incredulidade. 

Penso que em sua posição (deitado na cama) ele olhou para o céu e conversou com Deus. Quem sabe ele chorou amargamente em seu clamor a Deus, e em profundo lamento.

Homens não viram, mas Jesus viu no que  foi atraído e o curou.



Mais lições em Betesda
Caminhar para lá  e esperar o movimento das águas  é fazer parte do sobrenatural, dos sinais de Deus para os homens. Sem dúvida, o tanque era uma dádiva, um bálsamo, uma solicitude dos corações sofridos e marcados pela doença. Contudo, o amor e a misericórdia estavam distantes dali. Os olhares concorriam para as águas e desprezavam o Senhor das águas. Quantas pessoas tiveram um intimo encontro  com Jesus em Betesda?

A Bíblia nos diz que um só homem.  



Os fariseus estavam lá, mas era sábado e sequer concordaram com a cura realizada por Jesus: “É sábado, não te é lícito levar a cama” João 5:10. De culto ao exterior viviam os fariseus, amar era um verbo por demais doloroso para eles, tão impressionados com rituais. Nem mesmo os milagres extraordinários vistos no tanque, transformavam aqueles endurecidos corações.



Um dia os fariseus interrogaram Jesus sobre quando havia de vir o reino de Deus, Jesus respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior.  Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.  Lucas 17:20-21

O que de maior deve existir em nós é a sede por Deus, é a vontade de nos relacionarmos com Ele e obedecer-lhe. Isso não requer sacrifício, porque estes não agradam a Deus, mas implicam humildade.



“Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” Tg 4:6.



Encontrar Jesus e ser resgatado para o Seu Reino em vida abundante e eterna, não é privilégio de uma minoria, de eleitos, nada disso. Ele veio para todos ( Jo 3:16) e todo o que Nele se firma, encontra a Vida, mesmo quando chega a morte: "Eu sou a ressurreição e a vida . Quem crê em mim, ainda que morra viverá." Jo 11:25. Que haja em nós essa humilde busca e entrega.


Como fazer para não deixar de andar no Espírito - “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim que sou manso e humilde”... Mt.11:29-30    


VIDA NO ESPÍRITO É ALGO QUE SE RENOVA A CADA MANHÃ. INFELIZMENTE, HOJE EXISTEM PESSOAS SOBRECARREGADAS E ATÉ MESMO DENTRO DA IGREJA. SOBRECARREGADAS POR: CIRCUNSTÂNCIAS, PROBLEMAS E ETC... DEUS QUER NOS LIBERAR DE TODA CARGA ATRAVÉS DESTA VIDA NO ESPÍRITO. (GAL.5:25-26)

COMO FAZER PARA NÃO DEIXAR DE ANDAR NO ESPÍRITO?

1) SENDO FERVOROSO NO ESPÍRITO – Rm 12:11 – SERVINDO AO SENHOR.
Ser fervoroso no Espírito é ser apaixonado pelo Senhor e o seu propósito.
• Infelizmente, hoje a Igreja tem perdido esta paixão.

2)  COMO A IGREJA TEM PERDIDO ESTA PAIXÃO?

A) Quando nós deixamos as coisas preciosas se tornarem coisas comuns.
• Hoje em dia o diabo tem tirado o valor de tudo o que tem valor para Deus – Jo.10:10
• O povo de Deus sempre foi conhecido pela sua alegria em toda história.
• A igreja perdeu o fervor na humanização

B) Quando começamos a depender das coisas externas, de fora, e não do fluir verdadeiro de Deus – Jo.4:23-24
• Para os filhos de Deus a base  de tudo tem que vir de DEUS, Ele é a única fonte dentro de nós
• Somos o seu templo, e temos que viver como tal
• A cada manhã temos que acordar cheios do Espírito

3) VIVEMOS EM UM MUNDO APÁTICO  Rm 12:1-2

• A apatia vem sobre nós quando nós nos conformamos com a situação.
• Temos que tomar muito cuidado com os nossos filhos

4) A IGREJA TEM PERDIDO A VISÃO DO PROPÓSITO DE DEUS, ELA PERDEU O ALVO.

• Uma Igreja que vê o propósito de Deus com clareza é uma Igreja fervorosa – (Num.13 - 14)
• Os que perdem o alvo morrem no deserto.
• O alvo de Deus deve estar estampado em nós.
• Hoje em dia a Igreja tem se voltado mais para a estrutura do que para as vidas.

5) PORQUE O FERVOR É TÃO IMPORTANTE?

Porque ele é primordial na vida da Igreja, é uma prioridade.
Líderes, pastores, músicos, cada serviço deve ser  realizado com paixão a  Deus. Amor e paixão pelos irmãos – (Jo.13:34-35)
• Não podemos fazer a obra de Deus sem paixão!
• Deve ser uma  prioridade na minha vida o que eu amo. Temos que observar na vida dos discípulos o que é prioridade.
• O que queima por dentro deve fazer diferença por fora
• O que queima por dentro você sente o cheiro por fora, e o cheiro deve ser o cheiro de Cristo.
• Eu sei o quanto custou o preço da minha vida para Jesus.
• Eu não devo ficar preocupado em ser o melhor, mas em dar o melhor para Deus, o melhor para o Senhor da minha vida.
• Ser apaixonado por tudo aquilo que Deus ama.

COMO RESTAURAR A PAIXÃO PELO MOVER?

1) OLHANDO PARA JESUS – É IMPOSSÍVEL ALGUÉM OLHAR  PARA JESUS E NÃO FICAR APAIXONADO POR ELE . – Ef 5:14/ Hb 12:2/ 2Co 3:18

• Nós contemplamos o Senhor Jesus, contemplando o verbo = a palavra.
• Contemplar Jesus é contemplar a palavra de Deus.
• Podemos contemplar Jesus olhando para os nosso irmãos – Mt 18:20

2) PODEMOS RESTAURAR A PAIXÃO RETORNANDO AO PRIMEIRO AMOR.

• Deve ser uma prioridade – Ap. 2:4
• Voltar ao primeiro amor fala de valores que se perderam
• Temos que resgatar os valores perdidos
• Primeiro amor é comunhão com Deus

3) DEIXE O ESPÍRITO SANTO ATIVAR OS SEUS DONS.

• Muitos não aprendem a desenvolver os seus dons – Ef 4:8
• Muitos enterraram os seus dons
• Temos que ajudar cada discípulo a desenvolver os dons
• Cada um tem um dom pelo menos – 1Pe 4:10
• A partir do natural Deus dá o sobrenatural

4)  FAÇA TUDO, AINDA QUE SEJA POUCO, FAÇA TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS

• Identifique os dons
• Santifique
• Deus unge tudo isso
• Submeta os seus dons ao corpo
• Submeta os seus dons aos líderes
• Submeta os seus dons a palavra de Deus

- Não agrada a Deus o enterrar os talentos – Mt 25:14-30
- A Igreja deve ser um lugar onde os dons precisam ser despertados

5) VIVA E ANDE PERTO DE GENTE APAIXONADA POR DEUS.

• Jovens, olhem para pessoas apaixonadas por Deus
• No trabalho, seja sócio de pessoas apaixonadas por Deus

6) NUNCA SE ESQUEÇA DE TUDO O QUE DEUS FEZ POR VOCÊ 
  
• Um exemplo negativo – o povo de Israel – Nm 12 e 14
• Sl 103 – Seja sempre grato ao Senhor por tudo, e nunca se esqueça do que Ele  já fez por você.



Fonte: Asaph Borba

30.12.13 Isabel


Como fazer para não deixar de andar no Espírito - “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim que sou manso e humilde”... Mt.11:29-30    


VIDA NO ESPÍRITO É ALGO QUE SE RENOVA A CADA MANHÃ. INFELIZMENTE, HOJE EXISTEM PESSOAS SOBRECARREGADAS E ATÉ MESMO DENTRO DA IGREJA. SOBRECARREGADAS POR: CIRCUNSTÂNCIAS, PROBLEMAS E ETC... DEUS QUER NOS LIBERAR DE TODA CARGA ATRAVÉS DESTA VIDA NO ESPÍRITO. (GAL.5:25-26)

COMO FAZER PARA NÃO DEIXAR DE ANDAR NO ESPÍRITO?

1) SENDO FERVOROSO NO ESPÍRITO – Rm 12:11 – SERVINDO AO SENHOR.
Ser fervoroso no Espírito é ser apaixonado pelo Senhor e o seu propósito.
• Infelizmente, hoje a Igreja tem perdido esta paixão.

2)  COMO A IGREJA TEM PERDIDO ESTA PAIXÃO?

A) Quando nós deixamos as coisas preciosas se tornarem coisas comuns.
• Hoje em dia o diabo tem tirado o valor de tudo o que tem valor para Deus – Jo.10:10
• O povo de Deus sempre foi conhecido pela sua alegria em toda história.
• A igreja perdeu o fervor na humanização

B) Quando começamos a depender das coisas externas, de fora, e não do fluir verdadeiro de Deus – Jo.4:23-24
• Para os filhos de Deus a base  de tudo tem que vir de DEUS, Ele é a única fonte dentro de nós
• Somos o seu templo, e temos que viver como tal
• A cada manhã temos que acordar cheios do Espírito

3) VIVEMOS EM UM MUNDO APÁTICO  Rm 12:1-2

• A apatia vem sobre nós quando nós nos conformamos com a situação.
• Temos que tomar muito cuidado com os nossos filhos

4) A IGREJA TEM PERDIDO A VISÃO DO PROPÓSITO DE DEUS, ELA PERDEU O ALVO.

• Uma Igreja que vê o propósito de Deus com clareza é uma Igreja fervorosa – (Num.13 - 14)
• Os que perdem o alvo morrem no deserto.
• O alvo de Deus deve estar estampado em nós.
• Hoje em dia a Igreja tem se voltado mais para a estrutura do que para as vidas.

5) PORQUE O FERVOR É TÃO IMPORTANTE?

Porque ele é primordial na vida da Igreja, é uma prioridade.
Líderes, pastores, músicos, cada serviço deve ser  realizado com paixão a  Deus. Amor e paixão pelos irmãos – (Jo.13:34-35)
• Não podemos fazer a obra de Deus sem paixão!
• Deve ser uma  prioridade na minha vida o que eu amo. Temos que observar na vida dos discípulos o que é prioridade.
• O que queima por dentro deve fazer diferença por fora
• O que queima por dentro você sente o cheiro por fora, e o cheiro deve ser o cheiro de Cristo.
• Eu sei o quanto custou o preço da minha vida para Jesus.
• Eu não devo ficar preocupado em ser o melhor, mas em dar o melhor para Deus, o melhor para o Senhor da minha vida.
• Ser apaixonado por tudo aquilo que Deus ama.

COMO RESTAURAR A PAIXÃO PELO MOVER?

1) OLHANDO PARA JESUS – É IMPOSSÍVEL ALGUÉM OLHAR  PARA JESUS E NÃO FICAR APAIXONADO POR ELE . – Ef 5:14/ Hb 12:2/ 2Co 3:18

• Nós contemplamos o Senhor Jesus, contemplando o verbo = a palavra.
• Contemplar Jesus é contemplar a palavra de Deus.
• Podemos contemplar Jesus olhando para os nosso irmãos – Mt 18:20

2) PODEMOS RESTAURAR A PAIXÃO RETORNANDO AO PRIMEIRO AMOR.

• Deve ser uma prioridade – Ap. 2:4
• Voltar ao primeiro amor fala de valores que se perderam
• Temos que resgatar os valores perdidos
• Primeiro amor é comunhão com Deus

3) DEIXE O ESPÍRITO SANTO ATIVAR OS SEUS DONS.

• Muitos não aprendem a desenvolver os seus dons – Ef 4:8
• Muitos enterraram os seus dons
• Temos que ajudar cada discípulo a desenvolver os dons
• Cada um tem um dom pelo menos – 1Pe 4:10
• A partir do natural Deus dá o sobrenatural

4)  FAÇA TUDO, AINDA QUE SEJA POUCO, FAÇA TUDO PARA A GLÓRIA DE DEUS

• Identifique os dons
• Santifique
• Deus unge tudo isso
• Submeta os seus dons ao corpo
• Submeta os seus dons aos líderes
• Submeta os seus dons a palavra de Deus

- Não agrada a Deus o enterrar os talentos – Mt 25:14-30
- A Igreja deve ser um lugar onde os dons precisam ser despertados

5) VIVA E ANDE PERTO DE GENTE APAIXONADA POR DEUS.

• Jovens, olhem para pessoas apaixonadas por Deus
• No trabalho, seja sócio de pessoas apaixonadas por Deus

6) NUNCA SE ESQUEÇA DE TUDO O QUE DEUS FEZ POR VOCÊ 
  
• Um exemplo negativo – o povo de Israel – Nm 12 e 14
• Sl 103 – Seja sempre grato ao Senhor por tudo, e nunca se esqueça do que Ele  já fez por você.



Fonte: Asaph Borba

29 de Dezembro de 2013

Dentre tantas mulheres judias, Deus decidiu escolher uma jovem virgem, de uma família pobre, da cidade de Nazaré, para ser a mãe de Jesus, o nosso Salvador. O seu nome era Maria.
Um anjo lhe apareceu e lhe disse: "... Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres" (Lucas 1:28).

Maria foi escolhida por Deus. Certamente Deus tinha motivos para confiar em Maria tamanha tarefa. Ele conhecia o seu coração, sabia que ela O amava, que ela O conhecia e que iria aceitar a difícil tarefa que lhe foi destinada.
Maria foi escolhida para uma tarefa única na história da humanidade. Ela ia ser a mãe de Jesus.
Quando o anjo abordou Maria, e a pôs ao corrente do plano de Deus, ela não percebeu muito bem. No entanto ela só fez uma pergunta: “como se fará isso” uma vez que não conheço varão.
Desta maneira podemos deduzir que ela se mostrou pronta para o desempenho da tarefa que Deus destinou para ela. Por causa da disponibilidade desta mulher, o plano de Deus estava a cumprir-se.
Maria era uma mulher que conhecia as escrituras e tinha comunhão com Deus. O plano de Deus para a vida de Maria era difícil, mas não era impossível. E Maria estava preparada.
Ela descendia de um povo conhecedor da Palavra de Deus e que era fiel a Deus. Tudo o que ela aprendeu a respeito de Deus iria ensinar a Jesus.
Ela conhecia o livro de Isaías, onde está profetizado a respeito de Jesus, e essa matéria não era desconhecida para Maria.  (Is. 7.14)
Deus não tinha dúvidas de que ela saberia educar o seu filho. Conhecedora da Palavra de Deus, ela saberia faze-lo.
Pv 22:6  Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.

Lc 2:52  E crescia Jesus em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens.

 Jo 7:15  Então os judeus se admiravam, dizendo: Como sabe este letras, sem ter estudado?

Do mesmo modo que o Senhor conhecia o coração de Maria, Ele conhece o nosso coração.
Muitas vezes queremos trabalhar para o Senhor mas achamos que não estamos preparadas, temos medo de não estar à altura das expectativas de Deus, achamos que temos poucas habilitações, que não sabemos falar, que temos poucos conhecimentos da Bíblia, e muitos outros sentimentos nos assaltam.
Temos vontade de dizer: "Eis-me aqui, Senhor!" mas há um medo enorme que nos assalta e nos sentimos incapazes.
Quem capacita é o Senhor. (2Co 3:5  não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus)
Mas temos que fazer a nossa parte, temos que nos preparar lendo e estudando a Palavra de Deus de modo que possamos amá-lo como também conhecê-lo e lhe obedecer, desejar ser usada por Ele. Desejar servi-lo.

Maria tinha vários obstáculos na sua frente:
Como jovem solteira, ela tinha que enfrentar os seus pais;
Era solteira mas estava comprometida, logo havia também o homem ao qual estava ligada já com um compromisso;
Havia também os seus vizinhos e amigos, os quais poderiam ser um obstáculo.
Depois que o anjo lhe explicou como as coisas iam acontecer, Maria foi pronta na resposta, sem hesitações, sem medo, e acho até que ela o fez com muita alegria:  "Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra ..." (Lucas 1:38). Ela decidiu obedecer apesar dos problemas que iriam surgir.

E nós? Quando nos decidimos por servir ao Senhor, o que precisamos de enfrentar?
Será que também temos que enfrentar a nossa família?
E os nossos vizinhos, o que irão dizer?
E os nossos colegas da escola ou do nosso trabalho? Que pensarão? Que somos fanáticas?
Deus escolheu Maria para ela ser a mãe do Seu Filho unigénito e ela, humildemente e corajosamente, aceitou esta tão difícil mas tão privilegiada missão.
Maria repousou no Senhor e creu que Ele iria suprir todas as suas necessidades e estar com ela em todos os momentos.
O mesmo acontece connosco, Deus tem um plano para as nossas vidas.
Mas cabe a nós próprias a decisão de aceitar esse plano. O princípio de tudo começa por nos prepararmos tal como Maria.
O cântico: Maria começou por louvar ao Senhor, reconhecendo a sua grandeza, e declara que Ele é o seu Salvador.
Maria reconhece a sua pequenez. Apesar de ser uma grande mulher, ela mantém a sua opinião própria de que é uma pequena serva de Deus. Isto revela que Maria era uma mulher humilde, e nem sequer o saber que iria ser a mãe de Jesus, a fez mudar de opinião.
Mas ela foi uma mulher submissa a Deus, e certamente Deus era a sua força. Maria era uma mulher de oração e tinha comunhão com Deus.

Isabel Romão

29.12.13 Isabel
Dentre tantas mulheres judias, Deus decidiu escolher uma jovem virgem, de uma família pobre, da cidade de Nazaré, para ser a mãe de Jesus, o nosso Salvador. O seu nome era Maria.
Um anjo lhe apareceu e lhe disse: "... Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres" (Lucas 1:28).

Maria foi escolhida por Deus. Certamente Deus tinha motivos para confiar em Maria tamanha tarefa. Ele conhecia o seu coração, sabia que ela O amava, que ela O conhecia e que iria aceitar a difícil tarefa que lhe foi destinada.
Maria foi escolhida para uma tarefa única na história da humanidade. Ela ia ser a mãe de Jesus.
Quando o anjo abordou Maria, e a pôs ao corrente do plano de Deus, ela não percebeu muito bem. No entanto ela só fez uma pergunta: “como se fará isso” uma vez que não conheço varão.
Desta maneira podemos deduzir que ela se mostrou pronta para o desempenho da tarefa que Deus destinou para ela. Por causa da disponibilidade desta mulher, o plano de Deus estava a cumprir-se.
Maria era uma mulher que conhecia as escrituras e tinha comunhão com Deus. O plano de Deus para a vida de Maria era difícil, mas não era impossível. E Maria estava preparada.
Ela descendia de um povo conhecedor da Palavra de Deus e que era fiel a Deus. Tudo o que ela aprendeu a respeito de Deus iria ensinar a Jesus.
Ela conhecia o livro de Isaías, onde está profetizado a respeito de Jesus, e essa matéria não era desconhecida para Maria.  (Is. 7.14)
Deus não tinha dúvidas de que ela saberia educar o seu filho. Conhecedora da Palavra de Deus, ela saberia faze-lo.
Pv 22:6  Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.

Lc 2:52  E crescia Jesus em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens.

 Jo 7:15  Então os judeus se admiravam, dizendo: Como sabe este letras, sem ter estudado?

Do mesmo modo que o Senhor conhecia o coração de Maria, Ele conhece o nosso coração.
Muitas vezes queremos trabalhar para o Senhor mas achamos que não estamos preparadas, temos medo de não estar à altura das expectativas de Deus, achamos que temos poucas habilitações, que não sabemos falar, que temos poucos conhecimentos da Bíblia, e muitos outros sentimentos nos assaltam.
Temos vontade de dizer: "Eis-me aqui, Senhor!" mas há um medo enorme que nos assalta e nos sentimos incapazes.
Quem capacita é o Senhor. (2Co 3:5  não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus)
Mas temos que fazer a nossa parte, temos que nos preparar lendo e estudando a Palavra de Deus de modo que possamos amá-lo como também conhecê-lo e lhe obedecer, desejar ser usada por Ele. Desejar servi-lo.

Maria tinha vários obstáculos na sua frente:
Como jovem solteira, ela tinha que enfrentar os seus pais;
Era solteira mas estava comprometida, logo havia também o homem ao qual estava ligada já com um compromisso;
Havia também os seus vizinhos e amigos, os quais poderiam ser um obstáculo.
Depois que o anjo lhe explicou como as coisas iam acontecer, Maria foi pronta na resposta, sem hesitações, sem medo, e acho até que ela o fez com muita alegria:  "Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra ..." (Lucas 1:38). Ela decidiu obedecer apesar dos problemas que iriam surgir.

E nós? Quando nos decidimos por servir ao Senhor, o que precisamos de enfrentar?
Será que também temos que enfrentar a nossa família?
E os nossos vizinhos, o que irão dizer?
E os nossos colegas da escola ou do nosso trabalho? Que pensarão? Que somos fanáticas?
Deus escolheu Maria para ela ser a mãe do Seu Filho unigénito e ela, humildemente e corajosamente, aceitou esta tão difícil mas tão privilegiada missão.
Maria repousou no Senhor e creu que Ele iria suprir todas as suas necessidades e estar com ela em todos os momentos.
O mesmo acontece connosco, Deus tem um plano para as nossas vidas.
Mas cabe a nós próprias a decisão de aceitar esse plano. O princípio de tudo começa por nos prepararmos tal como Maria.
O cântico: Maria começou por louvar ao Senhor, reconhecendo a sua grandeza, e declara que Ele é o seu Salvador.
Maria reconhece a sua pequenez. Apesar de ser uma grande mulher, ela mantém a sua opinião própria de que é uma pequena serva de Deus. Isto revela que Maria era uma mulher humilde, e nem sequer o saber que iria ser a mãe de Jesus, a fez mudar de opinião.
Mas ela foi uma mulher submissa a Deus, e certamente Deus era a sua força. Maria era uma mulher de oração e tinha comunhão com Deus.

Isabel Romão

26 de Dezembro de 2013

«Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?
Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam, contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso.
Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. Mt. 6.25-34»


Porquê tanta angústia… tanto medo… tanta ansiedade … tanta vontade de desistir… porquê tantos sentimentos de derrota, sentimentos que nos separam do amor de Deus.
Quando a Palavra do Senhor diz que aquele que está em Cristo é uma nova criação; que somos mais que vencedores em Cristo Jesus; que estamos sentados nos lugares celestiais em Cristo Jesus;
Deus tem cuidado de nós. Ele sabe tudo o que precisamos, seja qual for a natureza da nossa necessidade.
Deus sabe que precisamos de um emprego para que o nosso sustento e o de nossa família seja assegurado.
Deus sabe que necessitamos de saúde para que possamos servi-lo, e para que possamos também trabalhar.
Deus não se esquece de nenhuma das nossas necessidades.
Somos muito preciosos para Deus. Ele nos ama muito e o seu desejo é que possamos usufruir de tudo o que Ele tem para nos dar. Por isso Jesus nos incentiva a buscar em primeiro lugar o reino de Deus.
Tudo começa com a nossa comunhão com Deus, quanto mais perto estamos do nosso Paizinho amado, mais facilidade temos nesse relacionamento.
Tem que ser a nossa prioridade. A cada dia, antes de tudo, estar aos pés do Pai, ler a sua Palavra, falar com Ele (orar), meditar naquilo que lemos, deixar que Ele nos fale. É nesse tempo que Deus vai suprir as nossas necessidades, vai falar ao nosso coração, vai nos dar a sua paz, a sua tranquilidade, vamos sentir segurança.
Nesse tempo Deus vai nos fortalecer, e então estaremos prontos para enfrentar um dia cheio de surpresas que nem sempre são agradáveis, mas que fortalecidos em Cristo Jesus logo pela manhã, as intempéries até parecem fumaça aos nossos olhos.
Louvado seja o Senhor.

Isabel Romão
26.12.13 Isabel
«Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?
Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam, contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso.
Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. Mt. 6.25-34»


Porquê tanta angústia… tanto medo… tanta ansiedade … tanta vontade de desistir… porquê tantos sentimentos de derrota, sentimentos que nos separam do amor de Deus.
Quando a Palavra do Senhor diz que aquele que está em Cristo é uma nova criação; que somos mais que vencedores em Cristo Jesus; que estamos sentados nos lugares celestiais em Cristo Jesus;
Deus tem cuidado de nós. Ele sabe tudo o que precisamos, seja qual for a natureza da nossa necessidade.
Deus sabe que precisamos de um emprego para que o nosso sustento e o de nossa família seja assegurado.
Deus sabe que necessitamos de saúde para que possamos servi-lo, e para que possamos também trabalhar.
Deus não se esquece de nenhuma das nossas necessidades.
Somos muito preciosos para Deus. Ele nos ama muito e o seu desejo é que possamos usufruir de tudo o que Ele tem para nos dar. Por isso Jesus nos incentiva a buscar em primeiro lugar o reino de Deus.
Tudo começa com a nossa comunhão com Deus, quanto mais perto estamos do nosso Paizinho amado, mais facilidade temos nesse relacionamento.
Tem que ser a nossa prioridade. A cada dia, antes de tudo, estar aos pés do Pai, ler a sua Palavra, falar com Ele (orar), meditar naquilo que lemos, deixar que Ele nos fale. É nesse tempo que Deus vai suprir as nossas necessidades, vai falar ao nosso coração, vai nos dar a sua paz, a sua tranquilidade, vamos sentir segurança.
Nesse tempo Deus vai nos fortalecer, e então estaremos prontos para enfrentar um dia cheio de surpresas que nem sempre são agradáveis, mas que fortalecidos em Cristo Jesus logo pela manhã, as intempéries até parecem fumaça aos nossos olhos.
Louvado seja o Senhor.

Isabel Romão
Muitas passagens das escrituras falam da grande alegria de Deus quando um de seus filhos abandona uma vida de pecados e se volta para Ele. Muitas histórias que Jesus contou tinham como tema central o perdido que é encontrado (por exemplo, a história di filho pródigo e da moeda perdida em Lucas 15). Em Isaías 55.6-13 está uma das imagens mais intensas do prazer de Deus em acolher de volta o seu povo.
Quando você se afastou de Deus, talvez o tenha feito por ter perdido o senso da presença dele em sua vida, ou por ter muitas dúvidas sobre o poder divino de agir em seu favor. Quando finalmente se sente pronto para voltar, se pergunta se Ele o aceitará e que punição receberá por ter rejeitado a Deus.
Mas esta passagem não apenas mostra que Deus está desejoso de tê-lo de volta, mas também que Ele está esperando que você volte para Ele (55.6). E quando você faz isso, toda a criação comemora o seu retorno (55.12). Que quadro lindo do amor de Deus! Você achará misericórdia onde esperaria encontrar punição;  alegria em vez de ira e liberdade em lugar de juízo.
Quando você devolve sua vida destruída a Deus, Ele está mais do que pronto para transformá-lo em uma pessoa íntegra novamente.
Veja também: Lamentações 3.31-40; Ezequiel 37.1-14; Oséias 3; Joel 2.25-27; 1João 1.8 - 2.22.


Minha Fonte: Bíblia de Estudo da mulher. (Isaías 55)
26.12.13 Isabel
Muitas passagens das escrituras falam da grande alegria de Deus quando um de seus filhos abandona uma vida de pecados e se volta para Ele. Muitas histórias que Jesus contou tinham como tema central o perdido que é encontrado (por exemplo, a história di filho pródigo e da moeda perdida em Lucas 15). Em Isaías 55.6-13 está uma das imagens mais intensas do prazer de Deus em acolher de volta o seu povo.
Quando você se afastou de Deus, talvez o tenha feito por ter perdido o senso da presença dele em sua vida, ou por ter muitas dúvidas sobre o poder divino de agir em seu favor. Quando finalmente se sente pronto para voltar, se pergunta se Ele o aceitará e que punição receberá por ter rejeitado a Deus.
Mas esta passagem não apenas mostra que Deus está desejoso de tê-lo de volta, mas também que Ele está esperando que você volte para Ele (55.6). E quando você faz isso, toda a criação comemora o seu retorno (55.12). Que quadro lindo do amor de Deus! Você achará misericórdia onde esperaria encontrar punição;  alegria em vez de ira e liberdade em lugar de juízo.
Quando você devolve sua vida destruída a Deus, Ele está mais do que pronto para transformá-lo em uma pessoa íntegra novamente.
Veja também: Lamentações 3.31-40; Ezequiel 37.1-14; Oséias 3; Joel 2.25-27; 1João 1.8 - 2.22.


Minha Fonte: Bíblia de Estudo da mulher. (Isaías 55)